Curiosidades sobre a gestação que vão te surpreender

A gestação é um período tão curioso e perfeito que muitas vezes não nos damos conta de o quão bizarro e geneticamente surpreendente são alguns processos comuns durante o período da formação e desenvolvimento do bebê dentro da mãe. Deixamos o “senso comum” de fora para alguns fatos comprovados cientificamente que vão mudar sua forma de ver este período tão mágico e especial.

O momento de gestação é geralmente tão endeusado por algumas pessoas que a realidade por vezes fica esquecida, além de mágico e curioso este período é ainda uma das maiores provas da perfeição da genética humana.

São processos e mudanças funcionais durante o período da formação e desenvolvimento do bebê dentro da mãe que chegam a surpreender.

1. Nada de 9 meses – A gravidez comum: medida a partir da ovulação, e não do último período menstrual (que é padrão), dura cerca de 8 meses e 24 dias, e não nove meses. Uma gravidez saudável pode variar até 5 semanas, uma data em torno de 40 semanas.

2. 1 contra 100 milhões – Os homens liberam cerca de 100 milhões de espermatozóides por ejaculação, mas apenas algumas centenas conseguem chegar ao óvulo de uma mulher sendo que somente um entra, ou no caso de gêmeos dois.

3. Bebês ouvem dentro (e fora) do útero – Parte das estruturas da orelha necessárias para captar o som são formadas pela 16º semana. A partir de então, os batimentos cardíacos da mãe e tudo o que ela faz, inclusive ouvir música pode ser compartilhado com o baby.

4. Os bebês choram no útero – Enquanto estudavam mães que usavam cigarros ou cocaína, pesquisadores da The University of Auckland acidentalmente se depararam com vídeos de ultra-som mostrando os bebês assustados, abrindo a boca e ofegantes.

5. Os enjoos são uma defesa – Especialistas afirmam que as náuseas e vômitos ajudam a proteger o feto durante o primeiro trimestre, sendo assim qualquer cheiro ou gosto “estranho” pode causar o mal estar protegendo o bebê de coisas tóxicas e potencialmente infecciosas.

6. Separados apenas por uma camada – A camada entre a placenta do bebê e a parede uterina da mãe é tão fina que permite que os nutrientes passem facilmente do sangue da mãe para o do bebê sem a necessidade do toque.

7. Bebês sentem o cheiro e gosta da comida – Tudo que a mãe come passa do sangue, através da placenta, para o líquido amniótico do bebê. A partir da 11ª papilas gustativas começam a se desenvolver e o feto pode sentir praticamente tudo de dentro do útero.

8. Batimentos cardíacos – Até ao fim da 6ª semana, o bebê tem um tamanho aproximado de um grão de arroz, é quando o coração começa a bater entre a 5 e 6 semanas, após o último período menstrual.

9. O volume de sangue pode aumentar até 50% – Para abrir espaço para todo o novo fluído que ajuda a alimentar e desenvolver o bebê, um hormônio chamado relaxina suaviza e expande os vasos sanguíneos e o coração da mãe, por isso os pés inchados.

10. O bebê segura cocô até nascer – O mecônio começa a se formar assim que o bebê abre a boca e começa a engolir o líquido amniótico, mas ele só sai após o nascimento como fezes esverdeada, escura e inodora.

11. Quanto mais apoio mais pesado o bêbê – Mamães com maior apoio tendem a estar menos estressadas, dormir melhor, comer melhor e fazer outras escolhas pensadas no estilo de vida que melhoram a saúde e o peso da criança.

12. Grávidas com azia terão bebê cabeludos – Sim! De acordo com cientistas os altos níveis de estrogênio e progesterona produzidos na gravidez estimulam o crescimento do cabelo e causam o refluxo.

13. Sexo do bebê – Mesmo o sexo do bebê sendo determinado no momento da fecundação pelo espermatozóide, ele só é revelado por volta das 19 semanas da gestação.

14. Ruídos altos podem prejudicar o bebê – Especialistas afirmam que grávidas devem evitar ruídos muito altos que excedem 115 dBA como motosserras, tiros, motores à jato, música alta, shows e etc.

15. Identidade – Na vigésima primeira semana de gravidez são definidas as impressões digitais de um bebê.

16. Ouvindo o coração – A partir da 8ª o coração do bebê já bate regularmente cerca de 160 vezes por minuto. É quando o bombeamento do sangue também é audível através de ultra-som.

17. Bebês flutuam no ovário – Até que as células soltas se movam até as trompas de Falópio, chegue ao útero, e o embrião se implante demoram alguns dias até então o feto vai vagando rumo ao útero.

18. Gêmeos – África Central é o lugar onde mais nascem gêmeos no mundo desenvolvido.

19. A dieta da mãe reflete na alimentação do bebê – Estudos mostram que se a mãe tem preferências alimentares e aversão à certos alimentos, o bebê provavelmente rejeitará esses sabores fora do útero.

20. Estica e puxa – Estudos comprovam que o tamanho do útero de uma mulher se expande mais do que 500 vezes durante uma gravidez em relação ao normal.

21. Prematuros – Segundo o ‘National Institutes of Health’ norte-americanos, de cada 2.000 bebês, um nasce com um dente.

22. Mãe de meninos – Mulheres grávidas de meninos tendem a ter mais problema de memória durante a gestação.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *