Ansiedade social: estudo dá nova luz sobre possível causa

O medo infundado de ser rejeitado. Assim é resumida, pela Organização Mundial de Saúde, a ansiedade social. A condição que afeta 6,8% ou 15 milhões de norte-americanos, nas contas da Associação de Ansiedade e Depressão da América, ganha nova luz perante estudo publicado no Jornal da Academia Americana de Psiquiatria Infantil e Adolescente.

Segundo pesquisadores internacionais, coordenados pelo professor George Buzzell, da University de Maryland, nos Estados Unidos, o excesso de atenção que o paciente dá aos próprios erros é o principal motivo da ansiedade social.

As 107 crianças, com idade de 12 anos, que participaram do estudo foram submetidas a eletroencefalogramas para monitorar a atividade cerebral elétrica enquanto respondiam a testes que mediam a capacidade de concentração.

Cada criança foi submetida ao teste duas vezes. Na primeira, elas foram levadas a crer que ninguém as observaria. Na segunda, sabiam que estavam sendo acompanhadas. A atividade cerebral mostrou aos cientistas a conexão entre o medo de errar e a ansiedade social.

Aprenda um truque para manter as flores em pé no vaso

Essa idéia é ótima para flores que tendem a cair. Um exemplo, segundo o site de ‘Martha Stewart’, são as tulipas e ranúnculo.

MATERIAIS NECESSÁRIOS
Broca de perfuração
Disco de latão ou cobre
Pedaço de madeira (para perfuração)

MODO DE FAZER
Faça buracos com um pouco de espaço – você pode fazer um padrão, como uma linha ou um semicírculo, ou fazer um estilo livre entre eles.
Pegue um disco barato de latão ou cobre e prenda-o em um pedaço de madeira.
Defina o círculo em cima de qualquer copo ou tigela, insira flores e admire suas flores naturalmente.

Mitomania: conheça a mentira patológica

O dia 1º de abril é conhecido como o Dia da Mentira, ocasião em que pessoas pregam “peças” e inventam histórias entre amigos. A verdade é que, todo mundo mente para evitar situações constrangedoras ou até mesmo para agradar alguém, e essas pequenas mentiras fazem com que a prática seja socialmente aceita.

A partir do momento em que as invenções se tornam permanentes e o indivíduo passa a vivenciá-las, a situação pode se reverter para um transtorno chamado mitomania.

De acordo com a psicóloga Sarah Lopes, do Hapvida Saúde, a mitomania é um quadro psiquiátrico, e pessoas próximas devem fazer o alerta, já que muitos que possuem a doença não estão cientes de suas criações.

“O distúrbio envolve uma mania por mentiras, mesmo que não haja necessidade alguma. Semelhante ao quadro compulsivo, o sujeito, na maioria das vezes, não percebe que está mentindo”, explica.

O hábito obsessivo e excessivo se difere da prática consciente. “O mentiroso compulsivo é aquele que sempre cria algo diferente da realidade. E, mesmo diante da verdade, não se convence e cria novas histórias para tentar corrigir o lapso anterior”, descreve a especialista.

O mitomaníaco tem como sintoma, mentir sem necessidade e com objetivos aparentemente supérfluos para enaltecimento próprio, criando ou valorizando excessivamente os fatos.

A especialista ressalta que apesar da mentira não ser levada à sério, a doença existe: “a mitomania pode ser vista até como brincadeira, muitas vezes acaba sendo a marca registrada de alguém, mas, é um transtorno psiquiátrico e deve ser tratado”.

A partir de avaliação clínica é feito o diagnóstico para iniciar o tratamento, e a família e amigos podem contribuir com informações para identificação do problema. O tratamento dependerá do grau da patologia. Na maioria das vezes a psicoterapia pode ser eficiente, porém nos casos graves, recomenda-se o uso de psicotrópicos.

Exagerou no chocolate? 4 mitos sobre saúde bucal e consumo de chocolate

Na temporada mais doce da Páscoa, as lojas ficam lotadas de ovos, coelhinhos e bombons de chocolate, e para quem adora essas guloseimas cada ida ao supermercado é uma tentação.

No entanto, muitas pessoas têm receio de consumir o chocolate por achar que ele possa prejudicar a saúde bucal. Acredita-se, por exemplo, que ele causa a cárie, entre outros problemas bucais.

Para acabar com as dúvidas, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) traz quatro mitos sobre o chocolate e a saúde bucal para que todos possam aproveitar a guloseima sem medo.

1 – Chocolate causa cárie

O chocolate em si não causa cárie, mas pode trazer prejuízos à saúde bucal caso a higienização não seja feita de forma correta, ou seja, logo após o consumo do alimento.Portanto, é imprescindível fazer o uso diário da escova, creme dental com flúor e fio dental.Sendo assim, o chocolate não causa cárie!

2 – Escurece os dentes

A coloração dos dentes é determinada pela dentina, tecido interno do elemento dental. Por cima dela está o esmalte, que é transparente e translúcido. Somente quando ele é afetado é que a cor do dente pode se modificar, pois aumenta a probabilidade de absorver pigmentos dos alimentos.

Sendo assim, para que o chocolate possa provocar alterações na coloração é necessário que o esmalte já esteja danificado. Essa situação pode ser evitada com a escovação diária.

A higiene correta remove os corantes da superfície dos dentes, prevenindo o escurecimento.

3 – Amargo ou ao leite, qualquer versão faz mal para os dentes

Nenhuma versão do chocolate faz mal para a saúde da boca. Só há prejuízo quando o consumo é excessivo e aliado à falta de higiene. No entanto, as versões com maior presença de açúcar e gorduras podem ser mais nocivas.

Dessa forma, a recomendação é optar por aqueles com maior quantidade de cacau, um alimento benéfico para saúde, rico em flavonoides com ação antioxidante e anti-inflamatória.

4 – Causa sensibilidade dentária

Cáries, fraturas, desgaste do esmalte dos dentes, retração da gengiva. Esses são alguns dos principais causadores da sensibilidade. Sendo assim, um alimento, por si só, não provoca o problema.

Por outro lado, o incômodo com a sensibilidade varia de acordo com a dieta alimentar.

O chocolate não é considerado um causador, mas, em excesso, pode ser um gatilho para a sensibilidade, devido à grande quantidade de açúcar.

A sensibilidade, assim como o escurecimento dos dentes e a cárie, também pode ser prevenida com a higienização adequada e consultas regulares ao cirurgião-dentista.

As melhores e as piores escolhas para açúcar e adoçante

Uma boa parte das pessoas está já minimamente consciente sobre os malefícios do consumo de açúcar. Para além de uma substancia altamente capaz de causar adicção, pode se dizer, sem exagero, que o açúcar é uma espécie de veneno capaz de matar a longo prazo.

No entanto, existem tipos de açúcares e adoçantes mais prejudiciais à saúde, do que outros. É importante lembrar que o ideal, seria não adicionar açúcar ou adoçante algum, a nenhum alimento ou refeição.

Mas bem sabemos que a utilização do açúcar envolve factores culturais e sociais, pelo que fazer escolhas menos prejudiciais no que toca ao mesmo é melhor do que não as fazer.

Para as pessoas que já o utilizam em quantidades reduzidas e de forma pontual, esta informação será igualmente útil. Confira a explicação feita pela naturopat Diana Patrício:

Açúcar branco ou sacarose

O pior de todos. É extraído da cana-de-açúcar, processado e refinado. Contém calorias vazias, ou seja, todos os nutrientes se perderam durante o processo de refinação. É portanto um açúcar altamente calórico e de absorção rápida, que faz disparar os níveis de insulina. Tem cerca de 4 calorias por cada grama. O seu índice glicemico é de 87.

Açúcar mascavo

Também extraído da cana-de-açúcar mas menos mau do que o açúcar branco já que não é refinado e por isso conserva alguns nutrientes, nomeadamente minerais, o que faz com que as suas calorias não sejam totalmente vazias. Tem um índice glicémico de 80.

Aspartame

O aspartame é um adoçante artificial que representa definitivamente uma má escolha para a sua saúde. O consumo de aspartame foi associado a vários problemas de saúde tais como depressão, enxaquecas, Alzheimer e tumores cerebrais. Encontra-se muitas vezes em alimentos processados, pelo que deverá sempre ler os rótulos.

Frutose

A frutose é extraída de frutas e legumes mas não é por isso que devemos considerá-la uma forma de açúcar mais saudável. Apesar de o seu índice glicémico não ser elevado, a frutose é um açúcar ou, mais propriamente, hidrato de carbono de absorção rápida. A frutose não precisa de insulina para dar entrada nas células. É um açúcar muito facilmente convertido em gordura pelo fígado e cujo consumo em excesso está associado a níveis elevados de triglicéridos, colesterol e diabetes.

Açúcar de côco

O açucar de côco é obtido a partir da seiva das flores do coqueiro. É rico em alguns minerais, principalmente potássio e ferro e vitaminas do complexo B. Tem uma cor castanha semelhante à do açúcar mascavado e um travo a caramelo. É um açúcar de baixo índice glicêmico (35) e de absorção lenta e portanto, será um bom substituto do açúcar branco, excepto para diabéticos e para pessoas que estejam a tentar perder peso.

Geleia de arroz

É obtida através da fermentação do arroz integral. Tem um baixo índice glicêmico e é considerada um hidrato de carbono complexo de absorção lenta. No entanto, possui uma capacidade de adoçar não muito elevada o que leva a aumentar a quantidade a utilizar.

Tâmaras Medjool

São uma forma interessante e natural de adoçar as receitas. As tâmaras Medjool são originárias de Marrocos e são nutricionalmente ricas em vitaminas como a A, vitaminas do complexo B e vitamina K, e também alguns minerais, nomeadamente, cálcio, potássio, magnésio, ferro, zinco e manganês. Como possuem fibra a absorção de glicose no sangue torna-se mais lenta.

Stevia

A stevia é um adoçante natural e rico em substâncias antioxidantes extraído a partir das folhas da planta Stevia rebaudiana. A Stevia tem um poder adoçante 300 vezes superior ao do açúcar branco e possui ao mesmo tempo 0 calorias, pelo que não causa nenhum impacto glicêmico.

Alguns estudos referem que a stevia não pode ser aquecida, sob a possibilidade de se formarem compostos potencialmente cancerígenos, pelo que não deverá adicionar a bebidas quentes como o café por exemplo. É indicada principalmente para bebidas frias. É uma boa opção para diabéticos por não aumentar os níveis de glicose no sangue e também para pessoas que estão em regime de emagrecimento.

É muito importante que opte por stevia de origem biológica já que existem no mercado formas de stevia processadas e que contêm outras substâncias que não apenas stevia.

Xilitol

O xilitol é um adoçante extraído de certas frutas e vegetais. Possui um baixo índice glicêmico (7), e metade das calorias do açúcar branco. É por isso uma boa opção de adoçante para diabéticos e para pessoas que estão em regime de emagrecimento. No entanto, deve ser utilizado com alguma moderação, pois em grandes quantidades pode causar distúrbios gástrico-intestinais.

5 maneiras de economizar em casa com mudanças simples

A reciclagem é uma ótima maneira de se tornar ecologicamente correto. No entanto, todo o processo ainda pode exigir uma enorme quantidade de energia que nem sempre o dia a dia permite.

Em vez disso, considere os outros dois pontos que pode ajudar no desperdício e consequentemente nos gastos: reduzindo e reutilizando os produtos de casa.

E, embora o desperdício zero possa soar um pouco assustador no começo, ele não precisa ser uma rotina militar. Aqui vão algumas dicas de começar a sentir uma verdadeira diferença em casa:

Escovas de lavar prato sem plástico

Troque a esponja de lavar louça tradicional por outras mais duradouras. Para começar, experimente uma escova de lavar louça sem plástico. Suas cerdas duras, à base de plantas, ainda retiram gordura persistente e a cabeça da escova pode ser compostada. Se você preferir a sensação de uma esponja, experimente uma alternativa ecológica como a esponja de silicone. Feita de silicone não porosa e segura para os alimentos, é bom em todos os tipos de superfícies de cozinha e é lavável na máquina de lavar louça.

Panos de limpeza

Panos suecos feitos de celulose de madeira e algodão, funcionam como uma toalha de papel, exceto que é 20 vezes mais durável e pode ser utilizável por até um ano. Ao usar essas alternativas mais duradouras (e por muitas vezes mais bonitas), você economizará alguns trocados por ter que reabastecer os rolos de papel de casa.

Envolto da cera de abelha

Ao invés de usar papel filme para envolver alimentos, mude para as alternativas totalmente naturais. Os papéis da Bee Wrap feitos de algodão orgânico, cera de abelha e óleo de jojoba, mantêm o selo do calor de suas mãos e podem ser lavadas e reutilizadas por até um ano. Use-o da mesma maneira que usaria o plástico, desde cobrir uma tigela de salada de frutas, até guardar um sanduiche.

Sacos de pano

Da próxima vez que você comprar seus produtos no mercado, pule os frágeis sacos plásticos e traga seus próprios sacos de pano. Mantenha alguns em seu carro ou dobrado em sua bolsa para viagens de última hora, ou pendure-os à sua porta para pegar na hora da saída. Normalmente estas ‘ecobags’ são super leves, duráveis e feitas de algodão natural.

Escovas de dentes de bambu

Escova com escovas de dente de bambu são feitas com materiais extraídos de plantas. As cerdas são feitas de óleo de mamona e o invólucro, caixa e alça são compostáveis ou biodegradáveis. Além disso, as alças de escova são provenientes de bambu selvagem, cultivado de forma sustentável, que também passa a ser a planta que mais cresce na Terra.

Que tal uma máscara facial com as sobras dos ovos de páscoa?

A Páscoa já está chegando e o chocolate é, sem dúvida, uma das maiores tentações dessa época. Com tantos ovos de páscoa que ganhamos, que tal aprender uma receita saudável para usar na pele do rosto? Sim! É possível reverter a tentação dessa época a nosso favor.

A cosmetóloga e diretora do Grupo Spa da Pele, Lucienne Souza, garante que o chocolate pode ser um ótimo hidratante facial. “O chocolate tem como maior benefício o fator umectante, promovendo maior flexibilidade e uma ação hidratante natural e prolongada, além de ter um aroma que desperta os sentidos”, completa Lucienne.

Anote a receita e hidrate sua pele de maneira especial.

Ingredientes

½ barra de chocolate

1 pote de iogurte natural

2 colheres de sopa de mel

1 colher de sopa de óleo de amêndoa ou canola (opcional)

Modo de preparo

Derreter o chocolate e bater o iogurte natural com a ele no liquidificador, adicionar as colheres de mel e o óleo (opcional). Lembrando que para quem tem pele oleosa o melhor é evitá-lo. Depois disso é só deixar agir por 20 minutos na pele e retirar com água morna.

Para finalizar, pegue o Leite de Limpeza da Koloss Cosméticos, que limpa profundamente, eliminando as impurezas e retirando toda e qualquer sujeira restante na pele. Em seguida, aplique o Sérum Concentrado da marca, que hidrata e nutre altamente, deixando nossa pele mega cuidada e linda.

Saiba como escolher o chocolate mais saudável na Páscoa

A Páscoa se aproxima, e com ela vem a maior oferta de chocolates e a tentação de comê-los cada vez mais. Os nutricionistas advertem que moderação deve ser a palavra de ordem para uma alimentação saudável, nesses dias e no restante do ano. O cuidado deve ser redobrado com as crianças e os diabéticos.

“Indivíduos diabéticos devem ter atenção ao consumo do chocolate diet, pois a ausência do sacarose impacta significativamente na composição do produto, favorecendo ao acréscimo de outro tipo de carboidrato e gordura em excesso, especialmente a saturada. No final das contas, apresenta valor calórico bem similar.

O melhor é consultar o nutricionista para equilibrar o consumo dentro de um plano alimentar individualizado”, diz Nathalia Almeida, professora do curso de Nutrição na Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase-RJ).

A nutricionista também chama a atenção para o fato de as crianças serem estimuladas a consumirem chocolate precocemente. “O ideal é restringir o consumo nos primeiros dois anos de vida e, após esse período, a oferta poderá ser feita de forma esporádica. O consumo de doces por crianças deverá ser mínimo. Vale a pena salientar a importância da leitura do rótulo do produto para a escolha daquele com menor número de ingredientes, optando por aqueles que não possuem o açúcar como primeiro ingrediente”, ressalta Nathalia.

Para as eternas crianças em busca dos ovinhos dos coelhos de Páscoa, ela recomenda dar preferência ao chocolate com menor teor de gordura possível e maior quantidade de cacau, entre os ingredientes: “O legal é preferir aqueles com teor de cacau acima de 60%. Quanto mais amargo melhor e mais benefícios terá para o corpo.”

Perguntada sobre qual o consumo máximo de chocolate por dia, Nathalia Almeida explica que não existe um número fechado, variando de acordo com a dieta ideal para cada pessoa. “Uma porção usual é estimada entre 25 e 30 gramas. Consumir chocolates que têm avelãs, castanhas e amêndoas é interessante, porque a combinação com as oleaginosas proporciona melhor potencial antioxidante e eleva o teor de fibras do produto”, completa a professora da FMP/Fase.

Conheça os alimentos que são aliados da longevidade

Atualmente, já é do conhecimento geral que o estilo de vida possui total relação com a expectativa e qualidade de vida. Fatores como hábitos alimentares, prática de atividades físicas, relações sociais, ambiente em que a pessoa vive, entre outros, são determinantes para a manutenção da saúde do indivíduo.

Em se tratando especificamente de alimentação, existem certos itens que são verdadeiros aliados da longevidade. Vale ressaltar que o consumo dos alimentos citados deve, impreterivelmente, estar acompanhado da prática de esportes.

Está curioso para saber quais são eles? Então, confira a relação elaborada por Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da ‘Superbom’.

Soja

Acrescentar soja à dieta diminui significativamente os níveis de colesterol e, consequentemente, o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. “Isso se dá porque a soja é fonte de isoflavonas e isoflavonoides, substâncias que atuam como antioxidantes e auxiliam na redução da taxa do colesterol ruim (LDL) e na prevenção do surgimento das doenças cardiovasculares”, explica a profissional.

Tomate

Além de fortalecer o sistema imunológico, o tomate é rico em licopeno. “A substância neutraliza os radicais livres, tem propriedades anticancerígenas, especialmente contra o câncer de próstata. O fato de o tomate ser rico em vitaminas A, C, B6, cálcio e fósforo, também contribui no combate do envelhecimento”, afirma Cyntia, consultora da Superbom.

Uva

A fruta, que é fonte de vitaminas A, B6 e C, melhora a circulação sanguínea, protege o coração de doenças cardiovasculares, aumenta a imunidade do organismo e, por tais motivos, traz longevidade. “Os benefícios gerados por ela se dão muito por conta de uma substância que está presente na composição da mesma: o resveratrol, que é encontrado, principalmente, na casca e na semente da uva”, explica.

Além do resveratrol, a nutricionista revela que uva possui uma grande quantidade de arginina, um aminoácido que auxilia no controle da pressão arterial, pois dilata as artérias. “O sistema intestinal também se mantêm regulado por conta da glutamina, substância que também protege o corpo de várias doenças”.

Maçã

A maçã conta com uma quantidade considerável de minerais que ajudam no controle das taxas de colesterol no sangue. “É, portanto, uma aliada na prevenção de doenças cardiovasculares. Possui, ainda, uma propriedade adstringente excelente para evitar problemas do sistema nervoso. A maçã atua também no controle dos níveis de glicose no sangue, reduzindo o risco de diabetes”.

Espinafre

É fonte de ferro e de ácido fólico, essencial para prevenir anemia e alguns tipos de câncer. “Além disso, evita a sensação de fraqueza e desânimo, possui atuação contra doenças cardíacas, fortalece o sistema imunológico e reduz o risco de contração do Alzheimer”, conclui a nutricionista.

Quer incluir esses itens na sua alimentação de forma prática e usufruir de todos esses benefícios? Abaixo, a Superbom sugere produtos ideais para quem deseja viver mais e melhor.

Psicóloga de Ventura realiza palestra na Otoclínica com temática sobre a mulher

A Clínica Ventura foi convidada pelo Hospital Otoclínica, em Fortaleza, para realizar palestra com foco na valorização da mulher, em alusão ao Dia da Mulher, comemorado internacionalmente em 8 de março.

Com o tema “A mulher de Bem Com a Vida”, a piscóloga Karila Loyola, que faz parte do corpo clínico de Ventura, esteve nesta segunda-feira (5), quando abordou o tema para profissionais do corpo de enfermagem da instituição.