O amor é o sentimento do Natal

As cores e luzes apontam na cidade para lembrar que está chegando o Natal. No automatismo
dos dias, datas festivas nos ajudam a mudar um pouco a rotina e ceder espaço para celebrar
momentos que deveriam ser reconhecidos com frequência.

A decoração dentro e fora dos muros deixa claro uma mudança de cenário. Além das luzes que
encantam diversas gerações, o que mais me chama atenção são os presépios. Todos os
personagens estão posicionados em seus devidos lugares, mas é a manjedoura vazia quem
atrai meu olhar. Tanto faz se o presépio é simples ou luxuoso. Pouco importa. Se no centro
dele não encontra-se o amor.

O amor que pode vir na simplicidade de uma bala comprada no sinal ou no carinho de um
abraço, um toque no ombro ou um afago no cabelo. Amor que te lembra de tomar os
remédios na hora ou prepara a sua comida quando você chega em casa cansado. Amor que te
encoraja com palavras e te faz querer seguir adiante mesmo sem saber como. Amor silencioso
que te escuta com a alma e segura a tua mão com os olhos.

Existem diferentes formas de amar, de pensar, de estar no mundo. Natal simboliza um marco.
Uma história que foi dividida em antes e depois. Antes do amor. Depois do amor. A
oportunidade de construir um novo mundo. O amor traz esperança, transforma pedra em pão,
multiplica, cura e liberta. Foi uma luz que reuniu e guiou três homens de localidades diferentes
e desconhecidos em uma jornada em meio ao deserto. Cada um levava o que podia rumo ao
desconhecido que iria mudar as suas vidas. Se você se encontra em meio ao deserto,
maltrapilho e miserável, olhe para dentro e diga: “faça-se luz!”.

Quando você nasceu, acendeu-se uma centelha divina. São as nossas diferenças que fazem o mundo ser colorido e brilhante.

Todo dia existe oportunidade para recomeçar. Todo dia existe oportunidade para amar. Todo
dia pode ser Natal!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *