5 dicas para evitar trombose venosa profunda

Os brasileiros voltaram a viajar para o exterior, é o que alegam pesquisas. Não se pode negar que temos muita vontade de viajar, de conhecer novas culturas e países. Mas um voo direto para os Estados Unidos, por exemplo, costuma levar em média 11 horas; para a Europa, 13 horas. Pessoas chegam a voar 36, 38 horas com escalas para visitar países da Ásia e Oceania. Elas passam horas e horas sentadas na mesma posição, a dez ou doze quilômetros de altura. O problema é que, quanto mais tempo a pessoa passar sentada, maior será o risco de sofrer uma trombose venosa profunda (TVP). Trata-se da formação de trombos, uma coagulação do sangue no interior dos vasos sanguíneos, que pode oferecer alto risco de mortalidade se houver como desdobramento a embolia pulmonar.

Além do fator idade e de o paciente já ter enfrentado outros episódios de TVP, os fatores de risco mais comuns incluem: histórico familiar, imobilidade, câncer, uso de determinados contraceptivos ou terapia de reposição hormonal, gravidez, insuficiência cardíaca, obesidade, tabagismo e até mesmo varizes. Se, depois da investigação clínica, houver suspeita de trombose, é indicado fazer um eco-Doppler colorido, também conhecido como ultrassonografia vascular, para avaliar as condições dos vasos – não só das pernas, como também dos braços e barriga. Trata-se de um exame não invasivo, sem dor, sem contraindicações, e que revolucionou o tratamento vascular. Quando bem executado, por um médico experiente e qualificado, em equipamentos adequados, a qualidade das informações obtidas com esse exame auxilia o cirurgião vascular a determinar o tipo de tratamento ideal para pacientes com problemas nos vasos – desde os mais frequentes, como varizes, até os mais graves, como a trombose venosa.

Para aqueles que já estão com o voo marcado, o especialista dá cinco dicas de ouro:

1. Procure se levantar a cada duas horas de voo e caminhar pelo corredor;

2. Sentado, procure fazer movimentos circulares com os tornozelos e esticar os joelhos;

3. Se não houver contraindicações, use meias elásticas prescritas por um médico vascular;

4. Vista roupas leves e confortáveis;

5. Procure ingerir bastante água durante o voo. Isso vai mantê-lo hidratado e fazer com que se levante para ir ao toalete algumas vezes. Além disso, a desidratação pode facilitar o surgimento de trombos.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *